Orientações para o 8 de março 2013 da Marcha Mundial das Mulheres

Estamos às vésperas do 8 de março, dia Internacional de Luta das Mulheres.
Nesse momento de banalização e mercantilização da sexualidade, de incremento da violência, de falsas soluções para a crise sistêmica como o capitalismo verde que mercantiliza a natureza, temos que fazer ecoar com mais força as nossas bandeiras.
Não basta dizer não à violência sexista, mas denunciar como ela é parte de um modelo estruturante da sociedade que nos mantém a margem da riqueza, na base da pirâmide social, servas do trabalho doméstico e de cuidados. Lutar por autonomia econômica é mais atual que nunca.
É imprescindível também denunciar como a prostituição é parte deste mesmo modelo que controla a nossa sexualidade a serviço do prazer masculino. A posição da Marcha Mundial das Mulheres é mais além do que tem sido debatido em torno do projeto do Dep. Federal Jean Wyllys, que mais do que propor direitos para as protitutas, o que está no centro da proposta é a legalização dos cafetões/tinas.
Tal projeto, que tem sido aplaudido por setores legalistas e neoliberais, serivirá apenas para legitimar processos já em curso de especulaçlão imobiliaria, higeinização e para ampliar o mercado do turismo sexual e da pornografia, ansiosos por sair da clandestinidade para auferir maiores lucros aproveitando a euforia da copa e de grandes eventos.
Denunciamos a prostituição como à forma mais cruel e antiga de exploração, que existe para manter um sistema patriarcal, racista e heterossexual. Somos incondicionalmente solidárias as mulheres prostitutas!
Afirmamos o direito à autonomia sobre nosso corpo e sexualidade e negamos a imposição da maternidade, por isso lutamos pela legalização do aborto e reafirmamos nossa visão de que a sexualidade é construída socialmente e que somos sujeitos ativos na luta e defesa do seu livre exercício sem coerção, estereótipos e relações de poder.
Reafirmamos nossa solidariedade à luta de todas e todos por terra e nosso total apoio àresistência das mulheres de APODI/ RN como uma luta concreta, mas que carrega o simbolismo de lutas por paz, terra e território no Brasil e no mundo.
Demonstraremos, no dia 8 de março de 2013, à nossa maneira: crítica, ousada e irreverente, que o mundo nós queremos será livre de capitalismo, machismo, racismo e lesbofobia! Assim é o nosso feminismo construído todos os dias do ano!
Neste 8 de março, a Marcha Mundial das Mulheres reafirma: o mundo não é uma mercadoria, as mulheres também Não!

1 comentário

Arquivado em 8 de março

Uma resposta para “Orientações para o 8 de março 2013 da Marcha Mundial das Mulheres

  1. Pingback: Marcha mundial das Mulheres | Pedalante

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s