Nos quadrinhos 3: “Twisted Sisters”

Trina Robbins, a cartunista responsável pela criação dos primeiros quadrinhos totalmente produzidos por mulheres, foi bem franca ao criticar o pioneiro ilustrador Robert Crumb pela misoginia em muitos de seus quadrinhos.Ela disse: “É estranho para mim como as pessoas estão dipostas a ignorar a escuridão medonha no trabalho de Crumb… O que tem de engraçado em estupro e assassinato?”.

O desafio de Trina Robbins a R. Crumb resultou na demissão de sua namorada e contribuinte do Wimmen’s Comix, Aline Kominsky (que depois tornou-se sua esposa). Alice juntou-se a Diane Noomin, uma colega que havia deixado o coletivo em 1975, e formaram uma nova antologia totalmente produzida por mulheres, o Twisted Sisters.

Equipe do It Ain’t Me, Babe, 1970.
Da esquerda para a direita, sentadas: Trina Robbins, Lisa Lyons.
Em pé: Carole, Peggy, Michele Brand Wrightson, Willy Mendes.
Nos destaques em oval: Meredith Kurtzman e Hurricane Nancy Kalish. 

Leia também:

Nos quadrinhos 1 – It ain’t me, babe
Nos quadrinhos 2 – Wimmen’s Comix

Mais informações (em inglês):
http://www.lambiek.net/magazines/wimmenscomix.htm
http://www.enotes.com/topic/Wimmen’s_Comix
http://en.wikipedia.org/wiki/Trina_Robbins

Deixe um comentário

Arquivado em feminismo, mulher, ofensiva contra o machismo

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s