Feministas em ativismo online pelo fim da violência contra a mulher


Dia 25 de novembro é o Dia Internacional pela Eliminação da Violência Contra as Mulheres. Para marcar a data, um grupo de feministas blogueiras-tuiteiras-interneteiras, inspiradas nos 16 dias de ativismo, está propondo cinco dias de ativismo online pelo fim da violência contra a mulher, de 20 a 25 de novembro.

Durante esse período pautaremos nossos blogues (adaptando ao tema central de cada um), e nossa intervenção em todas as redes sociais que participamos, pela violência de gênero e formas de prevenção e combate.


Nos blogues produziremos artigos, crônicas, matérias inéditas sobre a violência contra a mulher e suas causas/consequências e faremos entrevistas com feministas, juizas, promotoras, advogadas, delegadas, ativistas de ongs e profissionais de serviços de atendimento/prevenção.

No twitter faremos entrevistas coletivas e colaborativas com mulheres destacadas e com visibilidade (Glória Perez, Nilcéa Freire, Maria da Penha, Marta Suplicy e outras parlamentares da bancada feminista no Congresso) além de tuitarmos e retuitarmos periódica e intensivamente notícias, posts, dados de pesquisas e curiosidades sempre acompanhadas da hastag #FimDaViolenciaContraMulher (que já está sendo usado à pleno vapor). Algumas dessas entrevistas serão via twitcam.

No Facebook postaremos depoimentos de vítimas e notícias da grande imprensa de casos de violência – novos e antigos -, além de imagens, músicas, poesias, textos sobre o tema.

No orkut manteremos uma comunidade para debater o assunto, postando imagens e atualizando nossos perfis para “feministas em ativismo online pelo fim da violência contra a mulher”.

Enviaremos imeius com a recomendação que sejam repassados a todos os contatos, além de incentivarmos listas de discussões.
Essas são as sugestões de acordo com cada mídia social, seu perfil e ferramentas. Sugestões são bem-vindas.

Divulgaremos os atos de rua convocados para marcar o 25 de novembro país afora com o intuito de incentivar mais atos além do virtual. Divulgaremos também os procedimentos em casos de denúncia, telefones, serviços de atendimento e artigos de leis, principalmente a Lei Maria da Penha para que todos a conheçam em detalhes.

Indicamos o uso da cor lilás no dia 25 de novembro em roupas e acessórios para dar visibilidade à campanha. O uso da cor lilás e da temática feminista são indicados também aos BGs no tuíter (imagem de fundo do perfil), avatares (foto de indentificação nas redes sociais da web) e o uso de um banner da campanha para identificar os blogues participantes.

E, por fim, proporemos toda essa pauta aos veículos da grande imprensa e às parlamentares da bancada feminista para que façam o máximo de intervenções possíveis nos plenários do Congresso.
Quem quiser participar e não tem perfil em nenhuma rede social, pode reproduzir os posts publicados nos blogs listados e lincados abaixo e indicá-los por imeiu. No Facebook e no orkut somos facilmente encontradas pesquisando “Feministas em ativismo online” ou ainda procurando no google (ou outro site de busca) por “fim da violência contra a mulher”.

Essa campanha foi pensada e construída sob a ótica feminista da colaboração, da construção solidária e coletiva. Não há donas(os) e sim colaboradoras(es) e participantes. Juste-se a nós contribuindo com o tempo e a ferramenta que dispuser. Uma vida sem violência é direito de todas as mulheres. Lutamos contra todas formas de opressão e violência e acreditamos que qualquer iniciativa, por menor que pareça, ajuda a construir a cultura de paz que tanto necessitamos.

Boa luta!

Acompanhe também: Roteiro básico depoimento de vítimas de violência de gênero & Roteiro básico de entrevista ativismo online #FimDaViolenciaContraMulher

Roteiro básico depoimento de vítimas de violência de gênero

Nome fictício: (sugiro flores… rosa, tulipa, margarida, violeta, orquídea, etc.)
Situação: UF, idade, profissão, escolaridade, estado civil, filhos, relação com o agressor (emocional e financeira)
Relato da violência (principalmente a última, a que originou a denúncia). Continuada?
Situação do processo: Registro oficial? Teve processo? Qual resultado?
Opinião da vítima sobre o atendimento recebido (posto de saúde – delegacia – promotoria/defensoria pública – ong – etc.)

PS: Obviamente sem fotos, a não ser que a vítima queira. Mas acho que o perfil do depoimento é esse mesmo, preservando o anonimato.

************************************
Exemplo de depoimento (fictício)
Tulipa, São Paulo interior, 34 anos, ensino fundamental, merendeira escolar, separada, 4 filhos, há dois anos morando com atual companheiro e agressor que é pai apenas do quarto filho, e com quem divide as contas da casa. Por ciúmes, o companheiro a espancou na frente dos filhos e ameaçou de morte pela quarta vez. Tulipa registrou ocorrência na Delegacia da Mulher de sua cidade, fez exame de corpo de delito, e pediu para que o companheiro fosse retirado de casa. Ela e os filhos ficaram em um abrigo provisório por 72 horas, até que o mandado judicial fosse cumprido. Tulipa voltou pra casa com os filhos, continua trabalhando e mantendo a família, mas vive com medo. Não teve acompanhamento psicológico posterior e se queixa do atendimento grosseiro na delegacia e na defensoria pública.

PS: Em sendo tulipa a flor escolhida, posta junto uma foto de tulipa e vamos inundar o facebook de flores.

Roteiro básico de entrevista ativismo online #FimDaViolenciaContraMulher

1) De que forma a violência contra a mulher te atingiu/atinge?
2) Como tu vês a violência contra a mulher hoje no Brasil? De que tamanho pensas ser o problema?
3) Na tua opinião leis como a Maria da Penha e as Varas Especiais de Violência Doméstica são suficientes no combate/prevenção?
4) O que, na tua opinião, a disseminação da violência contra a mulher e sua impunidade causa à sociedade, ao país e a humanidade em geral?
5) Que políticas e medidas seriam mais eficazes no combate e prevenção?
6) Como soubeste da campanha dos cinco dias de ativismo online?

Esse roteiro serve para todas as entrevistadas exceto a Nilcéa Freire. Para as demais, é só acrescentar mais uma ou duas perguntas específicas – ou substituir – conforme profissão/atividade/perfil.
Se vocês me permitem, estou estudando as políticas implementadas pela secretaria de mulheres do Gabinete da Presidência para preparar a entrevista com a Nilcéa. Se a campanha continuar crescendo no mesmo ritmo, tenho certeza que ela aceitará o desafio. Socializarei o máximo das informações para que a entrevista via tuíter possa se transformar numa matéria interessante.
Estou tentando entrevista com a Maria da Penha e seguindo nesse viés colaborativo, cada uma poderia formular uma pergunta, um questionamento ou curiosidade pessoal sobre ela. Eu incluo as perguntas todas na entrevista e ela pode ser assinada coletivamente por todas nós e postada em todos os blogues da campanha. O que acham?
A @ana_carina se dispôs a entrar em contato com a família de Maria Islaine de Morais, cabeleireira de 31 anos, morta a tiros, dentro do salão de beleza onde trabalhava, em Belo Horizonte pelo ex-marido Fábio Willian Soares (todas devem lembrar).
Estou tentando também contato com a Rose Marie Muraro.

Minha sugestão sobre a agenda das entrevistas é marcar as já acertadas para os primeiros dias e seguir tentando os contatos para as demais. Entrevistar a Glória Perez no primeiro dia de campanha pode fazer a campanha reverberar na grande imprensa e conseguirmos pautá-la com a nossa iniciativa. Minha sugestão é essa. Se a Glória Perez ser a primeira, marcamos para sábado. O horário, óbvio, fica a critério dela e podemos apenas conjecturar com ela os horários de pico do tuíter. A Conceição Oliveira (@maria_fro) tem esses dados.

 

1 comentário

Arquivado em feminismo, machismo mata, Uncategorized

Uma resposta para “Feministas em ativismo online pelo fim da violência contra a mulher

  1. Pingback: Tweets that mention Feministas em ativismo online pelo fim da violência contra a mulher « Ofensiva contra o machismo -- Topsy.com

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s