Aborto, casamento e adoção gay… temas polêmicos? Eu não acho!

É vergonhoso termos de presenciar o jogo feito pelas chamadas lideranças religiosas em torno do tema do aborto, da legalização do casamento gay e da adoção por casais do mesmo sexo, neste segundo turno das eleições.

Pior ainda é ver o recuo das candidaturas e perceber que as lideranças feministas, pautadas pelos interesses destas candidaturas, recuam em passos ainda mais largos na defesa daquelas que são bandeiras de justiça e de liberdade.

Quando falamos de autonomia e liberdade para as mulheres, estamos falando também do direito de decidir como e quando manter uma gravidez.

O aborto, para além de ser uma questão de saúde pública – foco pelo qual a descriminalização deveria estar sendo defendida por ambos os
candidatos a presidência – é uma questão de liberdade, de autonomia das mulheres, sobre as quais ninguém deveria interferir e pelas quais todo o movimento social deveria estar articulado, brigando pela sua defesa de forma intransigente, porque é somente de forma intransigente que se pode lutar pela liberdade de qualquer ser humano.

A falsa polêmica – e dizemos falsa porque construída de forma artificial e sem tratar consequentemente o tema como ele merece – em torno do aborto ao invés de ser aproveitada pelo movimento feminista para efetivamente discutir profundamente este problema e as questões que o envolvem, como a falta de orientação para o sexo seguro, a falta de acesso aos meios de prevenção da gravidez, a enorme desigualdade
social e a falta mesmo de quase tudo (saúde, educação, condições de vidas, etc.) serve como jogo nos bastidores do poder e sujeitam, a partir de preceitos religiosos falsos, o ordenamento do estado.

Quando se diz que proibir os “líderes religiosos” de falarem contra os homossexuais fere a liberdade religiosa, se admite que a ofensa, o julgamento moral, a punição social, a injúria e a segregação destas populações são legítimas quando feitas em “nome de Deus”. Isso não é apenas vergonhoso, é absolutamente ilegal à luz da Constituição Federal.

Mas, como nesta sociedade hipócrita em que vivemos vale mais o prometido do que o cumprido, pode-se questionar, por exemplo o PNDH3, prometendo que ele não será cumprido, em nome de uma falsa aliança que apenas fortalece o pensamento mais moralista e mais fundamentalista que se possa ter hoje, esquecendo que ele é fruto de um debate amplo, democrático e profundo, feito por aqueles que têm vivido os direitos
humanos desde sempre.

Alianças em torno de promessas de “garantia de direitos religiosos” que ferem a garantia dos direitos humanos, não podem ser toleradas, doa a quem doer. Não podemos defender internacionalmente aquilo que não temos capacidade para, em momento de eleição, defendermos internamente.

Melhor fez Marina Silva no primeiro turno, que, a despeito de ser evangélica, como todos sabem, negou-se a dizer que faria “A” ou “B”, mas defendeu o plebiscito destas questões ditas polêmicas, jogando para o poder de articulação dos segmentos existentes nestas disputa de idéias, a responsabilidade de dizerem o que pensavam.

Assim, apesar de esconder sua verdadeira posição, o fez sem ceder à posição contrária, ou a mais confortável ao pleito. Posição essa que,se agrada aos mais conservadores deveria, pelo menos em tese, por em guarda todo o resto – no qual, imagino, os movimentos sociais deveriam ser os que carregam e fazem vibrar os estandartes de guerra!

Eu não tenho medo de dizer:
– aborto é uma questão de liberdade e autonomia das mulheres, além de questão de saúde pública, que exige tratamento do estado.Descriminalização JÁ!
– Homossexuais são seres Humanos completos, cidadãos e cidadãs constitucionalmente constituídos e têm, sim, direito ao casamento e à adoção, como qualquer outro cidadão. DIREITOS para LGBTs AGORA!

Quem quiser, que se esconda atrás da figura moralista que as bancadas evangélica e católica exigem e que espere o julgamento da História,porque este certamente virá!
* Ana Naiara Malavolta

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s